Plebe Rude

Fantasia e Música

Jornal de Brasília - 13/09/2003
Por Guilherme Lobão

No 16º ano consecutivo, a festa Fantasy volta ao Camping Show hoje com música techno, o rocknroll da Plebe Rude e a bossa nova bate-estaca da cantora emergente Fernanda Porto, que deixa um recado para os fantasiados (traje obrigatório): "Só vou tocar as mais dançantes, tirei as músicas tranqüilas do repertório do show".

Fernanda antecipa que irá tocar pela primeira vez uma versão eletro da música Sampa, de Caetano Veloso. A considerada musa da música eletrônica brasileira esteve há três semanas na cidade para encerrar o projeto Nova Bossa no CCBB e, depois da Fantasy, parte para Nova York, onde faz cinco shows. Em seguida completa a turnê do primeiro disco na Europa e no Japão.

A festa apresenta ainda uma oportunidade inédita, pelo menos de um ano para cá: A banda Plebe Rude faz seu primeiro show em um ano de jejum dos palcos. Segundo o guitarrista e vocalista da banda, Philippe Seabra, esse novo retorno não é, ao que parece, a confirmação de que a Plebe está de volta de vez. "Aproveitamos a oportunidade que surgiu e também o fato de estarmos todos em Brasília", disse.

Sem novos planos e projetos futuros por enquanto, a banda deve repetir, em pequena dose, a experiência do último disco, o vivo Enquanto a Trégua Não Vem. O quarteto decano do rock Brasília dos anos 80 traz os mesmos Andre X (baixo), Jander e Philippe (guitarras e vocais), mas na bateria estará e Rodrigo Txotxa, "nosso convidado especial", explica Philippe. "Ele ainda avisa que o brasiliense terá uma grande surpresa hoje à noite e não comenta um suposto rompimento do grupo com o baterista original da Plebe, Gutje Wortmann, que ficou no Rio de Janeiro.

Google bookmarkDel.icio.usTwitterFacebook